galeria10.jpg

Nasceu em São Paulo, em 1970, e mudou-se para Brasília aos quatro anos. Formou-se em cinema pela Universidade de Brasília, onde fez seu primeiro curta-metragem, Três (1995). Realizou mais cinco curtas, com destaque para 5 Filmes Estrangeiros (1997) e Um Trailer Americano (2002). Seu primeiro longa, Subterrâneos (2003), foi filmado no Conic, um conjunto de prédios em Brasília. Seu filme seguinte, A Concepção (2005), recebeu os prêmios de melhor montagem e trilha sonora no Festival de Brasília. Em 2007, voltou ao mesmo festival com Meu Mundo em Perigo, que deu a Eucir de Souza e Milhem Cortaz os prêmios de melhor ator e melhor ator coadjuvante, respectivamente. Seu longa seguinte, Se Nada Mais Der Certo (2008), ganhou os prêmios de melhor filme e melhor atriz (para Caroline Abras) no Festival do Rio. Em 2012, lançou a comédia Billi Pig, com Selton Mello e Grazi Massafera, e nesse mesmo ano voltou ao Festival do Rio com o thriller psicológico O Gorila, que levou os prêmios de melhor ator (Otávio Muller) e melhor atriz coadjuvante (Alessandra Negrini). Em 2014, lançou Alemão, seu sétimo longa-metragem, visto por quase um milhão de espectadores.

Continue reading

galeria9.jpg

Começou sua carreira no teatro e um de seus primeiros trabalhos foi Confissões de Adolescente, ao lado de Maria Mariana e Carol Machado, sob direção de Domingos Oliveira. Entre seus maiores sucessos nos palcos está a peça Cócegas, escrita e encenada em parceria com Heloísa Périssé. Na televisão, participou de programas humorísticos como Zorra Total e Escolinha do Professor Raimundo, além de atuar em séries como Casos e Acasos, Sob Nova Direção (novamente ao lado de Heloísa Périssé) e Chapa Quente. Participou dos filmes Avassaladoras, de Mara Mourão, e Polaróides Urbanas, de Miguel Falabella, antes de estrelar a comédia De Pernas Pro Ar (2010), de Roberto Santucci, que se tornou um imenso fenômeno de bilheteria, com mais de 3,5 milhões de espectadores. A continuação, De Pernas Pro Ar 2 (2012), se saiu ainda melhor, com 4,7 milhões de ingressos vendidos. Em 2015, protagonizou mais um fenômeno de bilheteria, a comédia Loucas Pra Casar, com público de 3,7 milhões.

Continue reading

galeria8.jpg

Ator de cinema, teatro e TV, produziu quatro montagens teatrais em que também foi protagonista, entre elas Ricardo III, de William Shakespeare, com direção de Jô Soares, e Oeste, de Sam Shepard, dirigido por Marco Ricca. No cinema, destacam-se seus trabalhos em Bellini e a Esfinge (2002), de Roberto Santucci, Primo Basílio (2007), de Daniel Filho, e Sexo, Amor e Traição (2004), de Jorge Fernando. Atuou em diversas novelas da TV Globo, como Rei do Gado, Celebridade e Força de um Desejo. Também atuou nas minisséries Mad Maria, Os Maias e Dalva e Herivelto, e na série cômica Entre Tapas e Beijos, em cartaz desde 2011.

Continue reading

galeria33.jpg

Estreou no cinema no curta-metragem Trampolim (1998), de Fiapo Barth, produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre. Sua participação como Angélica, em Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles, lhe rendeu projeção internacional. Desde então, vem se dividindo entre produções nacionais e estrangeiras. Cidade Baixa (2005), de Sérgio Machado, foi selecionado para a mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes e lhe rendeu os troféus de melhor atriz no Festival do Rio e no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. No Brasil, atuou em A Via Láctea (2007), de Lina Chamie; Cabeça a prêmio (2009), de Marco Ricca, e Muitos Homens Num Só (2014), de Mini Kerti (pelo qual ganhou o prêmio de melhor atriz no Cine Ceará), entre outros. No exterior, teve papeis de destaque em Eu Sou a Lenda (2007), de Francis Lawrence; Ensaio Sobre a Cegueira (2008), de Fernando Meirelles; Na Estrada (2010), de Walter Salles; Elysium (2013), de Neill Blomkamp; e El Ardor (2014), de Pablo Fendrik.

Continue reading

galeria44.jpg

Atriz brasiliense, começou a cursar teatro aos 12 anos de idade. Estudou psicologia em Brasília, enquanto continuava se dedicando à carreira de atriz. Nesse período, participou do curta-metragem Dez Dias Felizes (2002), de José Eduardo Belmonte, com quem voltaria a trabalhar em A Concepção (2005) e Meu Mundo em Perigo (2007). Estrelou também Falsa Loura (2007), de Carlos Reichenbach, pelo qual recebeu o Prêmio Contigo de melhor atriz. Na TV, foi a professora Helena Fernandes na versão brasileira da novela Carrossel, no SBT, entre vários outros trabalhos.

Continue reading

galeria36.jpg

Decidiu ser atriz aos 14 anos, quando passou a frequentar um curso de teatro perto de sua casa, em São Paulo. Aos 19, estrelou o curta-metragem Alguma Coisa Assim (2006), de Esmir Filho. Ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival do Rio pelo personagem Marcin, do filme Se Nada Mais Der Certo (2008), de José Eduardo Belmonte. Na TV, destacam-se seus trabalhos nas novelas Avenida Brasil (2012) e I Love Paraisópolis (2015). No cinema, seu mais recente trabalho foi em Sangue Azul (2014), de Lírio Ferreira.

Continue reading


CONTATO